segunda-feira, novembro 10, 2008

Lágrimas...


Nunca vos dá vontade de chorar? Nos últimos tempos raramente choro. Nem tristeza, nem uma música, nem um filme. Pouco ou nada me faz saltar as lágrimas. E logo eu que era um chorão. Saía à minha mãe e desatava a chorar por pouco. Até tinha um pouco de vergonha por tal. Já o meu pai nunca chora. Acho que nunca aconteceu. E os ataques de choro? Vinte minutos em que abandonamos o estigma da masculinidade e nos perdemos em águas, sem conseguir parar de soluçar. Lembro-me um dia, em que estava muito nervoso e fui almoçar com uns amigos. Fartei-me de falar, compulsivamente e quando voltava para o emprego tive um ataque de choro a ouvir uma música de Michael Bolton no rádio. Já não me envergonho de contar estas coisas. Na altura tinha muitos motivos e culpas para chorar. Não me portava bem, qual criança traquina, mas com acessos de escrúpulos que infelizmente duravam pouco. Passaram mais uns anos até que me emendasse um pouco. Hoje apetecia-me chorar, mas sem os motivos para tal. Só porque precisava de aliviar os olhos verdes e inchados de há tanto tempo conterem o líquido. Mas não vai acontecer. E é isso que me assusta. Tenho medo, que quando rebentar, seja com demasiada força. Logo eu que colecciono medos...